Pesquise (Blog, Web)

Meus livros

Meus livros
Clique na capa, se desejar adquirir

Alma TROVAdora - TROVAS LITERÁRIAS

TROVAS LITERÁRIAS DO LIVRO 

Alma TROVA dora de JUSSÁRA C GODINHO (2011)

Saudade, tema singelo
É pura melancolia
Um sentimento tão belo
Em forma de poesia!


Saudade, palavra nossa
Carregada de emoção
Chega, machuca e destroça
Solitário coração


Eu quero ajudar por isso
Conscientemente consumo
À natureza dar viço
Para ao mundo dar um rumo

Consumir, sim, mas pensar
Em nosso meio ambiente
Separar e reciclar     
Consumir conscientemente

Naqueles doces momentos
Vividos com tanto ardor
Compartimos sentimentos
Juras eternas de amor


Hoje a saudade corrói
Os caminhos da ilusão
A lembrança vem e dói
Machuca meu coração

Acredito na ciência
Mas quem manda em tudo é Deus 
Eu já vivi essa experiência
Já provei poderes seus

A vida é muito exigente
nada sente, nada espera,
trata a gente exatamente
como a gente trata dela!

Acredite no seu sonho
Nunca deixe de lutar
Não fique aí tão tristonho
Dê asas ao seu sonhar!


Quero sempre ter na vida
Um sonho para sonhar
Viver bem e sem intriga
E o sonho realizar

A RISADA É UMA MANEIRA
DE TRAZER FELICIDADE
É VIVER NA BRINCADEIRA
NA MAIS PURA LIBERDADE

(Participação Especial - IV Concurso de Trovas – Maranguape – CE - 2008)


 Hoje quero demonstrar
O que vai no coração
E a meu bom Deus revelar
Toda a minha gratidão



O alto valor dessa vida
Precisamos resgatar
Paralelo a tanta lida
Muitos planos almejar


Brinque, brinque, grande amor
Ria, cante sem parar
Mas nunca deixe o seu humor
Dessa fonte se esgotar

Eu quero te dar um beijo
Grande beijo apaixonado
Com todo amor e desejo,
Oh! Meu eterno namorado

Vamos juntos construir
Um bom lugar pra viver
No futuro usufruir
De alegrias e prazer


TODOS JUNTOS DE MÃOS DADAS
BUSQUEMOS UM MUNDO NOVO
CABEÇAS ILUMINADAS
TRABALHANDO PELO POVO!

(Menção Especial – Concurso Municipal Caxias do Sul-RS- Semana Meio Ambiente – 2008)



Vamos deixar para todos
Um mundo bom e cuidado
Esquecer quaisquer engodos
E não deixá-lo jogado

Precisamos construir
Um mundo sem agressão
Para que possa existir
Deve haver preservação!

Um mundo melhor do que este
Vamos a todos deixar
Norte, sul, leste, nordeste
Nós devemos preservar


É urgente construir
Um mundo bem diferente
Então vamos nos unir
Preservar o meio ambiente

Novo mundo construir
Só fazendo a obrigação
Viver feliz e sorrir
É nossa grande intenção

Precisamos construir,
Para todos, novo mundo
E deixar para o porvir
Sentimento tão profundo


À mamãezinha querida
Nossa mais terna homenagem
Ao presentear com a vida
Santificou tua imagem!


 Este mundo está violento 
 Da paz sentimos saudade!
 Do pai, da mãe, do rebento
 Oh! Meu Deus tende piedade!

Eu não sou Poeta, não
Apenas verso o que sinto
Rasgo inteiro o coração
Acredite, pois não minto.

Na pétala de uma flor
O pássaro pousa leve
Cantarola ao novo amor
A sua paixão tão breve

Aquele velho safado
Pensava que era um menino
Queria ser namorado
Da menina do cassino

A luz que brilha em teus olhos
Revela o brilho dos meus
Parecem telas em óleos

Pintados à mão de Deus

Meu Poema se perdeu
Bem lá no fundo de mim
Perdida, também, estou eu
Por esse mundo sem fim

 Para Laurinha

Outra vez serei vovó
Outra vez essa emoção
Na garganta tem um nó
Arrebenta coração!



És Trovadora aguerrida
Derramas inspiração
Anjo mandado pra vida
Esculpida de emoção!


O brinquedo de hoje em dia
É bastante diferente
Daqueles que se fazia
E brincava tão contente


A vida não é brinquedo
É preciso ter cuidado
Isso já não é segredo
mas sempre é bom ser lembrado


Nos trilhos da minha vida
Vagam os trens da saudade
Acordam vida vivida
lembrando a felicidade!


Nenhum comentário: